Inicio / Crime Bárbaro / Motorista que matou três na Tamarineira pode pegar até 70 anos de prisão

Motorista que matou três na Tamarineira pode pegar até 70 anos de prisão

Bonito, 06 de dezembro de 2017. Atualizado às 09h

O estudante João Victor Ribeiro Leal, de 25 anos, que dirigia o Ford Fusion a 108km/h que atingiu a Toyota RAV4 onde estava a família do advogado Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, 46, no último dia 26, na Tamarineira, Zona Norte do Recife, e matou três pessoas, pode pegar até 70 anos de prisão se condenado. O delegado Paulo Jean, responsável pelas investigações, encaminhou o inquérito ao Ministério Público e indiciou o motorista por triplo homicídio doloso, pois ele assumiu o risco de matar ao beber e dirigir em alta velocidade, e lesão corporal dupla grave, já que o advogado e a filha dele, Marcela, de 5 anos, permanecem internados.

No acidente, morreram a esposa de Miguel, Maria Emília Guimarães, 39 anos; seu filho Miguel Arruda da Motta Silveira Neto, 3; e a babá grávida de três meses Roseane Maria de Brito, 23. Paulo Jean afirmou que o jovem não irá responder pelo aborto de Roseane por não saber que a babá estava grávida e não haver tipificação na legislação para o caso.

“O depoimento dos amigos dele, que afirmaram que começou a beber por volta das 12h do domingo, entrando pela noite, e do médico que o atendeu na UPA foram essenciais para que fechássemos o inquérito em homicídio doloso”, explicou o delegado. Paulo Jean também afirmou que o exame de drogas não foi feito pois o de alcoolemia já era suficiente. O Ministério Público de Pernambuco tem cinco dias para analisar o inquérito e dar prosseguimento a ação penal, além de pedir prorrogação da prisão do jovem.

Prisão

João Victor está preso preventivamente no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. A Justiça negou pedido inicial de seu advogado para que ele trocasse o presídio por uma clínica de tratamento para pessoas com dependência química. A família afirma que ele já foi internado duas vezes, em 2014 e 2016.

Amigo que prestou depoimento à polícia informou que eles beberam um litro de uísque em uma hora e Victor ficou passando mal, instantes antes do acidente, por volta das 19h30. Ele teria sido deixado pelos amigos dormindo no carro, com a chave na ignição para que o ar-condicionado ficasse ligado. Em alta velocidade, Victor avançou o sinal vermelho, no cruzamento da Avenida Rosa e Silva com Rua Cônego Barata, atingindo a lateral do carro da família Motta Silveira.

Fonte: JC Online

Apoio:

Magazine Avenida; Os melhores preços, a maior variedade!

Av. Dr. Alberto de Oliveira, 25, centro – Bonito-PE

Fone: (81) 3737-2379

Sobre Jobson

Tente

Confira as oportunidades de emprego disponíveis para esta segunda-feira (11)

Bonito, 11 de Dezembro de 2017. Atualizado às 09h40 s Agências do Trabalho estão com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *